Além das empresas terem dispensados os seus funcionários para home office, instituições de ensino também fecharam suas portas. Ou seja, evitar depressão se tornou uma tarefa familiar, uma vez que todos se encontram no mesmo ambiente.

Esse é um ponto crucial do aumento de estresse para quem se sente só e também para famílias com a percepção de estarem enclausuradas. Onde, de repente, um pequeno espaço tem que ser compartilhado por várias pessoas e que ninguém pode sair.

“Se não souberem respeitar as individualidades e os espaços de cada um, as pessoas irão surtar. Dentro deste prognóstico, acabada a quarentena, os relacionamentos acabariam também”, destaca Caielli.

Por isso que entender a reclusão e tempo de cada um é essencial. É necessário que o resto da família esteja atenta, caso algum de seus membros dê sinais de depressão nessa fase, a fim de fornecer apoio, sendo essencial o cuidado psicológico.

Tratamento em época de pandemia

Assim como outros setores disponibilizaram seus serviços via internet, as sessões de terapiatambém ganharam novos espaços por meio de plataformas virtuais. Para evitar depressão, os profissionais atendem de forma remota, conversando e orientando sobre a situação.

As pessoas não demorarão para se sentirem isoladas. Não saí do WhatsApp, Hangout e Skype atendendo quem precisava. Muita gente com quadro de ansiedade, depressão e crises de pânico”, revela Fernanda.