Insucessos estão mais ligados  à falta de capacidade emocional, ou seja, comportamento; do que na capacidade intelectual, no conhecimento. Já existem pesquisas que comprovam que em 80% dos casos de demissão, se dão à comportamentos inadequados e não à competência técnica.

Utilizando princípios da neurociência  estimulamos o funcionamento do cérebro e  a relação entre cognição e emoção para seu funcionamento ideal,

em particular em processos como aprendizagem, tomada de decisões, solução de problemas, resolução de conflitos, definição de objetivos, domínio emocional, criatividade e outros.